Qual o motivo deste caminho na investigação diagnóstica?

Co_pia de Sessa_o Integrada 190214
2Co_pia de Sessa_o Integrada 190214

 

Paciente de 30 anos com diagnóstico recente de DM em tratamento,

dá entrada na emergência por crise convulsiva.

Para investigação de uma crise  convulsiva, porque  realizamos este  exame?

E será que achamos a causa?

Resultado do exame que fechou o diagnóstico.

Laudo da Angio TC de Aorta Abdominal e Ilíacas :

Aorta torácica pérvia, apresentando trajeto e calibre habituais, notando-se espessamento parietal difuso do arco aórtico com destaque para imagens de aspecto sacular de contornos lobulados na face posterior do arco ascendente próximo à junção sino-tubular medindo 1,3×0,6cm na prção proximal da aorta torácica descendente em sua face lateral medindo 1,4×3,2cm (Pseudoaneurismas? Aneurismas saculares??)

Troncos supra-aórticos pérvios com espessamento parietal difuso em sua porção proximal;

Estenose modera / acentuada no seguimento proximal da artéria carótida comum direita;

Extenso seguimento de estenose acentuada na artéria subclávia direita medindo aproximadamente 6cm de extensão. Notando-se afilamento difuso da porção distal / axilar.

Estenose moderada na porção justa-ostial da artéria vertebral direita.

Demais porções da aorta e dos principais ramos da aorta abdominal com trajeto e calibre habituais.

Como esses achados, qual o diagnóstico?

 

Veja também    “Doença Sem Pulso” e Sem Segredos.

FacebookTwitterGoogle+