Lesões Ardentes

IMG_2831

IMG_2830

Imagem cedida por Dr Carlos Antônio

Sem história, apenas a imagem.

Quais suspeitas?

Comentário de Dr Carlos Antônio Moura que enviou as imagens

Este caso tratou de uma paciente com VASCULITE URTICARIFORME HIPOCOMPLEMENTÊMICA. As lesões são de aspecto anular, predominando em MMII, purpúricas com confluência.

Tais achados apontam para uma VASCULITE LEUCOCITOCLÁSTICA que pode ter várias etiologies:

  • Drogas,
  • Infecções
  • Crioglubulinemia
  • Vasculites primárias de pequenos vasos

O diagnóstico de “urticarifome” depende da forma de apresentação. Este padrão de lesão é apenas um diante de vários outros que podem aconcenter. O mais improtante é entender que, diferente da urticária, alguns estudos (inclusive a maior série de casos de um grupo francês) mostrou que, tanto ou mais que prurido, as lesões QUEIMAM (ardentes). Outro dado é que podem deixar cicatriz e demoram para desaparecer mais do que 24-48h, diferente da urticária verdadeira.

A dosagem do complemento é importante para definir e classificar se é normocomplementêmica (usualmente mais leve, restrita a pele) ou hipocomplementêmica (risco aumentado de envolvimento sistêmico – ex. Rim, olho, etc).

Um diagnóstico diferencial importante é LES. Esta paciente em especial já era acompanhada apenas com serviço de dermatologia com quadro restrito de pele porém internou em unidade de clínica médica após apresentar quadro clínico compatível com glomerulonefrite responsiva à pulsoterapia.

Obs- Parabenizo Dr Fernando, ex-residente de CM do HGRS e, na época, plantonista da emergência do mesmo hospital, que foi quem reconheceu o quadro e fez contato com Reumatologista de imediato, tendo necessitado apenas de poucas sessões de hemodiálise. Parabenizo também Dra Ana Luísa (MR2 de Reumatologia)

Para complementar

vasculite

vasculites

FacebookTwitterGoogle+