Ao Mestre com Carinho.

EU E MEU MESTRE.

Amigo secreto -HSA 2012

Esse é o cara!  Dr CARLOS GERALDO.  

AO MESTRE COM CARINHO, RESPEITO e  ADMIRAÇÃO.

Conheci Carlos Geraldo em 1996 quando foi meu professor  no 4°anos de Medicina e a partir daí foi meu preceptor no 5° e 6° e durante toda a minha residência de clínica médica no Hospital Santo Antônio(HSA). Aliás fiz clínica médica no HSA por causa dele, eu e todos os residentes que escolhem esse hospital.

Ele não só me ensinou clínica, me ensinou medicina e acima de tudo a gostar de Medicina, a gostar de clínica médica, a ver o paciente por completo. Ele  trabalha no HSA  há mais de 20 anos, começou como estudante, fazendo  uma medicina de alta qualidade, em um hospital com pouco recursos e ajudando  muito  a pacientes carentes e ensinando a tantas gerações de médicos  sempre com prazer e bom humor.

E  foi com grande emoção que há dois anos, recebi o convite dele para voltar a trabalhar nesse HOSPITAL-ESCOLA e dividindo a enfermaria com ele, voltar a conviver e acima de tudo a continuar  aprendendo com ele.

Ele consegue conduzir  40 residentes, com mais outros tantos  internos, todos os anos, de uma forma brilhante.Isto só quem consegue, são os  verdadeiros líderes, que adquirem o respeito e admiração dos seus alunos de forma natural.

Tenho a enorme satisfação de ajudar  residentes e internos nessa trilha, as vezes difícil, do diagnóstico clínico, sem exames complementares complexos, e  acima de tudo, ajudando a tantos pacientes carentes.

O Hospital Santo Antônio é uma verdadeira escola de vida; é um hospital  diferente de todos os outros, só quem já passou por lá para compreender o que estou falando; OS FILHOS DA VÉIA entendem muito bem isso. Os pacientes são os mais necessitados, os mais carentes e nos sentimos verdadeiramente úteis.

Frases ditas por esse mestre que nunca será esquecidas pelos seus residentes  e alunos.

barriga grande , canela seca- a doença está no peritônio”

“eritema nodoso acima do joelho- é hanseníase até que se prove o contrário”

“a ordem dos fatores altera o produto,  cefaleia , febre e vômitos e diferente de vômitos, febre e cefaleia”, o primero é meningite o segundo é gastroenterite”

“como a doença te  procura”

“o paciente te deu essa informação de graça ou você tirou ?”

“o exame do pulmão começa pelos dedos, assim como o do reumatologista começa pelo raio x de tórax”

“Corra do médico que sabe tudo”

“é lupinho ou lupão?”

É melhor acertar o diagnóstico e errar no tratamento do que errar o diagnóstico e acertar no tratamento”

Finalizo com uma resposta de CG, sempre com muito humor

O aluno pergunta:”CG cartilagem de tubarão é bom pra que?

Resposta de CG: “Não sei. Para o paciente não deve ser bom , para o médico deve ser bom , agora para o tubarão deve ser horrível”

 

Esse blog não existiria se não estivesse no Santo Antônio e aluna de Carlos Geraldo.

 

  1. Marcos , ex residente
    DEZ 22, 2012

    Jajá, muito bom seu texto! Fiquei com saudades do nosso querido hospital e querido mestre… gostava muito também quando ele, querendo chamar atenção para o principal problema no diagnóstico, dIzia “Marquinhos, qual é o PROBLEM aqui?”
    Não conhecia essa do tubarão, muito boa rs…
    Abraço,
    Marcos Chaves

     

  2. DANUSA PAMPLONA ex residente
    DEZ 22, 2012 

    Bonita e merecida homenagem, Janine .Também tive o privilegio de ser interna e residente de CG e adorei relembrar as ótimas frases desse nosso querido preceptor que tanto contribuiu para nossa formação.E como era bom ouvir ele falar! Parabéns pra vc também!!!Abrç

    3.Iuri Usêda Santana interno e futuro residente

    DEZ 22, 2012

    Carlos Geraldo consegue nos mostrar uma forma completamente diferente de exercer a Medicina. Diferente daquilo que há muito a classe médica se acostumou. Ele nos mostra uma forma humana e humilde de exercer esta prática, mas sem deixar de lado a excelente capacidade técnica e de raciocínio. Com CG a gente desmistifica esta aura mágica que se cria em torno de ser Médico, com toda a sua pompa e sua formalidade e consegue aprender a ser médico de uma forma leve, descontraída e bem-humorada. Ouvir as dicas de vida e de medicina do grande Carlos Geraldo é sempre uma honra

    4.Luiz Fernando atual residente

    DEZ 22, 2012 

    Janine,
    Você foi muito feliz com essas palavras. É justamente o que todos nós pensamos em relação à CG. Um dos meus referenciais na Medicina. Um verdadeiro mestre.
    Abraço,
    Luiz Fernando

    FERNANDA PINTO atual residente
    DEZ 22, 2012

    Na verdade, o infinito e admirável diagnóstico diferencial , a maneira como ele faz ciência, o raciocínio diagnóstico que de tão rápido as palavras não acompanham… isso tudo eu já conhecia desde que eu, estudante de medicina da UESC, fui encancantada com a oportunidade de passar 3 meses de opcional no Irmã Dulce como interna. Nesses 2 anos como residente e filha da véia, além de tudo isso que já falei antes, várias vezes segurei as lágrimas (sou chorona mesmo, assumo!) com valores éticos e humanos que esse mestre nos passa de maneira tão sutil. Como por exemplo quando durante aqueles visitões em que “passamos” todos os pacientes da enfermaria, e ele pergunta e o 25? o 25 foi a óbito CG. Ele pára por uns segundos e fala: ” não se acostumem com a morte não, viu? Morrer é ruim, não é bom não. Cuidado, porque na nossa profissão a gente pode acabar se acostumando com a morte”. Ou quando ele nos mostra a fragilidade do paciente quando nos procura e se “entrega” a uma anamnese e a um exame físico, ou da nossa responsabilidade quando formos especialistas e o paciente procurar “Dra Fernanda”, porque algém a indicou e esse paciente a procura como aquela que vai resolver seu problema. E ontem, na última visita dele com nosso grupo de residência, uma visita que teria que ser rápida, e chega uma colega de outra enfermaria com um paciente com um diagnóstico difícill, que o faz descer e ficar por mais de meia hora palpando cada articulação do senhorzinho, perguntando mais de uma vez cada detalhe da história e hipnotizando o Rx na tentativa de elucidar um diagnóstico difícil até mesmo para nosso Doctor House baiano. E depois rápido como seu raciocínio, ele se despede de cada um com abraço carinhoso e ainda mais rápido solta um “confio em vocês”… não sei nem se todos ouviram, mas eu não vou esquecer, esse é NOSSO MESTRE!!!

    Sergio Souza ex residente e atual colega de trabalho no HSA
    DEZ 22, 2012 

    Sem dúvida, um mestre. Simples, acessível, inteligente na forma de abordar o paciente (não apenas a doença), humano, e sempre de bom humor. São muitos ensinamentos a aprender, não só de medicina, mas de vida. É um privilégio ter aprendido lá, no HSA, e ainda maior continuar a aprender, mesmo após internato e residência. É um privilégio continuar no Santo Antônio, ao lado de CG. Um grande abraço!
    Sérgio

    Fabio
    DEZ 23, 2012 

    Janine , boa noite! Belas e merecidas palavras para o eterno mestre Carlos Geraldo as quais subscrevo na integralidade. Como filho da Véia do internato não posso esquecer as belas lições que aprendi lá que norteiam toda minha vida profissional. Certamente este aprendizado está ajudando a iluminar o caminho em terras paulistanas .Tive também a oportunidade de tê-la como residente na época e como o mestre vc era e continua sendo brilhante . Em qualquer lugar do mundo suas estrelas brilhariam . .Quis Deus que fosse neste pedaçinho tão querido de terra que é minha querida Bahia. Creio que o destino mais uma vez foi sábio e te colocou no lugar em que vc pode exercer seu talento . Vc é uma internista nata e claramente iluminará junto com nosso mestre os passos de seus alunos. Não poderia haver melhor combinação entre chave e fechadura. Grande abraço a todos Fábio Freire

    Fabricio ex-residente
    DEZ 23, 2012 

    Janine, homenagem mais do que justa a esta figura impar da medicina, CARLOS GERALDO. Ao ser aprovado na residencia de clinica medica, poderia ter escolhido o Hospital das Clinicas onde fiz toda minha carreira academica e achava que lá tinha a melhor estrutura e os melhores professores. Minha escolha pelo Hospital Santo Antonio se deu por ter me encantado pelo hospital ao visitá-lo dois dias antes da minha escolha. Já tinha ouvido falar de CG mas nao tinha a real dimensao da sua sabedoria e simplicidade. Mas logo na primeira reuniao entre os residentes com CG percebi que tinha feito a melhor escolha. Logo me chamou a atenção seu jeito despojado, alegre e brincalhão alem da maneira como se relacionava com seus ex-internos e agora residentes. Após participar da primeira sessão clinica com CG percebi que nada sabia sobre clinica medica, raciocinio clinico, diagnostico diferencial etc. Os dois anos que passei no Hospital Santo Antonio, foram os melhores e mais importantes de toda minha vida na medicina. Tive a oportunidade de conhecer e conviver não só com CG, mas com meus colegas residentes (Janine, Marcus, Elton …) e com os outros preceptores. Após 2 anos, sair outro médico. Mais confiante, seguro e mais humano. CARLOS GERALDO é um iluminado. Triste daquele que nao tem ou nao teve a oportunidade compartilhar com sua amizade e sabedoria. Janine voce foi muito feliz ao dizer ” O Hospital Santo Antônio é uma verdadeira escola de vida; é um hospital diferente de todos os outros, só quem já passou por lá para compreender o que estou falando; Aproveito a oportunidade para desejar a todos do blog, um feliz natal e um 2013 de paz, saude e realizações.

     

    Dimitr

    DEZ 23, 2012 

    Janine, parabéns por esta iniciativa. CG merece sempre ser lembrado e homenageado. É um ser humano especial. A convivência com ele neste hospital, que tem uma energia única, marca positivamente a vida de qualquer um. São muitas as lembranças … boas lembranças de um período que me definiu como médico e que, apesar de um pouco distante, continua me inspirando.Muito bom saber que você e Sérgião agora fazem parte deste time de preceptores. Enriquecem, com certeza, o programa de residência.Um Feliz 2013 para todos, muito mais sucesso para vocês do HSA e um grande abraço no mestre CG.

     

    Maria Rocha

    DEZ 23, 2012 @ 22:43:23

    Muito merecida essa homenagem a esse ícone da medicina baiana, brasileira e mundial! Muito orgulhosa de ter passado esses dois anos da minha história com essa pessoa iluminada de conhecimento e, acima de tudo, de humildade e carisma! Quando li esses comentários chorei que soh…Ele merece muito.,. Nosso eterno mestre!!

     

    Rogerio Passos

    DEZ 23, 2012 @ 23:17:45

    Colegas,

    Nunca tive oportunidade de agradecer a CG o que ele fez por minha carreira. Talvez ele nem saiba que tenha contribuido tanto. CG tem uma inteligência associativa invejável, um raciocínio lógico, conciso e desfragmentado. Vez por outra me pego pensando como ele abordaria tal caso, onde estaria o gatilho do diagnóstico . Estas coisas não se aprende em livro, aula, faculdade e sim vendo um cara como ele atuando, apenas vendo… as nuances da abordagem na anamnse e exame físico, as poucas palavras chaves, a forma de raciocínio e a eloquência no diagnóstico.

    Obrigado mestre,

    Rogério

     

    Laís

    DEZ 24, 2012 @ 00:26:42

    A homenagem foi mais do que merecida! O texto foi completo! Tive o prazer de rodar no HSA e conhecer CG no internato. Ja fiz a residencia com a minha escolha direcionada. Queria fazer clinica medica no “melhor hospital do mundo” como diz CG e cacau. E o clima, o coleguismo, os casos e claro, os preceptores, dentre eles a figura impar de Carlos Geraldo, que fazem a diferença no HSA. Ja foram muitas as experiências vivenciadas na residencia e o crescimento profissional e pessoal imensurável. Fico muito feliz em fazer parte dos filhos da Vea e dos residentes de CG

     

    Isabella de Andrade Martins

    DEZ 24, 2012 @ 16:07:31

    Nine,

    Meus dois anos de Residência de Clínica Médica no Hospital Santo Antonio foram não só os melhores na minha formação profissional, mas talvez os da minha vida !Ter feito parte de uma turma tão especial de residentes, com você nos nivelando por cima, me enche de orgulho.Felizes os novos residentes que terão Carlos Geraldo e Janine como preceptores ! Que máximo !Carlos Geraldo está presente em meu cotidiano, quando lembro diariamente de suas palavras :” meninos, não importa a especialidade que vocês forem seguir, nunca desaprendam o viram aqui. Vejam o paciente como um todo”.Por isso e pelas famosas frases, ele continua sendo a pessoa mais importante da minha formação profissional.Sou muito grata a ele e ao Hospital Santo Antonio por exercer a medicina de forma prazerosa, honesta, humana e sobretudo de cabeça erguida !

    Isabella Martins

     

    Mateus do Rosário – Eterno Residente
    DEZ 27, 2012 @ 01:34:56 

    Bem proferido foi o título concernente a ele: Mestre. Mestre porque como exemplificado pela professora Janine, ele consegue mostrar não só com as palavras (que as vezes escapolem devido ao seu pensamento rápido [e.g. fafafatase alcalina]) mas com as atitudes, maneirismo e suas eternas frases que realmente nunca seram esquecidas por nós.
    – “Sem “P” e sem “M”, sem POEMS”;
    – Polineuropatia = PISTA DE TANGO H;
    – Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa;
    – Só tem PÔFESSOR aqui…
    – Assim é fácil, quero ver quando a doença VEM DE LADO…
    – Perda de consciência = AEIOU-TIPS

    Esses maneirismos e nas suas visitas e nas suas sessões quando ele contava os variados casos, alguns de cunho extremamente médico, outros como o caso do interno “mandrake” e a desorientação do paciente, da menina com polineuropatia que é chamada de lerda se molha com a onda do mar na sua “canga” na areia… Dentre diversas outras histórias que não me lembro.
    Devo muito ao grande mestre por tentar pensar da maneira que ele nos ensinou… O cara mesmo que ensinou que a residencia de “Medicina Interna” não é um by-pass para a especialidade. Que me fez viciar em clínica médica ao ponto de participar de tudo quanto é grupo de discussão clínica… Que me fez ver sempre um caso interessante dizer: “caso bom… caso bom”
    Bem, nenhuma palavra poderia descrever a contribuição desse grande homem para nossa formação e para a medicina da Bahia!
    Valeu Mestre e “Rezemos ao senhor”

  1. Isabela Oliva
    DEZ 27, 2012 

    Realmente é enriquecedor conviver com CG, que é uma fonte de conhecimentos de tamanha qualidade e ao mesmo tempo que transmite humildade em seu modo de ensinar. Isso me entusiasma e torna a clínica médica ainda mais bela. Também conviver no HSA, que tem uma atmosfera única, me proporcionou somar experiências e aprendizados positivos durante este primeiro ano de residência.
    Parabéns Janine pelas suas palavras sobre este que é um verdadeiro Mestre e sobre a nossa grande e querida Escola!
    Isabela Oliva

     

  2. Rubem
    DEZ 28, 2012 @ 03:11:03

    Marca muito conviver com CG. Incrível essa oportunidade que vc me está dando de finalmente agradecer a quem foi decisivo em minha formação. Sem exageros, não tinha noção do quanto eu não sabia de ser médico e ai não me refiro só ao conhecimento técnico, mas o lidar com o paciente, enfrentar dificuldades, manter o bom humor.
    Entrei no HSA pela primeira vez no meu primeiro dia de R1, tinha feito toda minha formação nas clínicas, e como me senti ignorante kkkk , o cara falava de umas coisas que nunca tinha ouvido. O pior q parecia q só eu não tinha, pq aquele mundo de seguidores, estudantes, internos, residentes que literalmente seguiam aquele lider/mestre, conseguiam captar com tranquilidade aquelas frases intercortadas com ” vc tá ligado né?” rsss Ainda vou ter a oportunidade de pessoalmente dizer a CG o quanto da minha formação devo a ele mas deixo registrado aqui meu muito obrigado

 

 

 

 

FacebookTwitterGoogle+