Lesão Nodular

Homem jovem apresenta essas lesões mostradas aqui. Na história clínica queixa de parestesias em MSE até cotovelo e MID até joelho.

 

Vamos  associar essa  lesão cutânea com a mononeurite múltipla.

No casos das lesões dermatológica, há uma grande possibilidade de diagnósticos como todos citaram, porém esse tipo de neuropatia periférica, a mononeurite múltipla, que se caracteriza por início insidioso, de caráter assimétrico e  dolorosa é bastante peculiar e encontrada em um número limitado de patologias. São elas:

  •  Diabetes
  • Vasculites ( poliarterite nodosa, Wegener,crioglobulinemia)
  • Amiloidose e as gamopatias monoclomais como mieloma múltiplo
  • Artrite reumatóide
  • Síndromes paraneoplásicas
  • Sarcoidose
  • HIV
  • Hanseníase ( no nosso meio uma das  mais comum)

 

Logo, as possibilidades mais prováveis  seriam:

HANSENÍASE – pode apresentar essas lesões.

SARCOIDOSE- pode apresentar uma variedade de lesões cutâneas, porem essas não são características

PARANEOPLÁSICA – sendo que as lesões também seriam manifestações paraneoplásica?

HIV – sendo a pele um sítio de infeção aportunista?

O diagnóstico mais provável ficou mesmo hanseníase o que foi confirmado pela biopsia das lesões e iniciado tratamento.

FacebookTwitterGoogle+

Ano Novo.

 

Neste  post, não vamos falar de casos clínicos nem diagnóstico diferencial.
É dedicado aos residentes que estão acabando clínica médica.
Em 2013 vão  seguir novos caminhos nas suas especialidades, com novas expectativas e desafios.Desejo BOA SORTE.
Gostaria de deixar aqui dois conselhos:
1.Não abandone  a clínica médica.
A especialidade é um complemento, aperfeiçoamento do que já aprenderam na clínica.O início pode ser difícil, pois muitos mudarão de hospital, alguns mudarão de cidade, portanto é necessário um período de adaptação, não tirem conclusões precipitadas. A dinâmica da residência de especialidade é diferente, o foco das discussões pode ser  outro, as vezes monótono até. (opinião pessoal de uma apaixonada pela clínica geral).Mas procure sempre olhar o paciente por completo e não deixem de estudar clínica geral.Espero que gostem da  escolha, aliás  as grandes escolhas que fizeram foi: ser médico e ser clínico.
2. Não perca tempo.
Tempo é uma variável importantíssima na medicina. Assim como por exemplo, no IAM com supra, sepse, AVC isquêmico e trauma, o tempo nunca prognóstico!!!
Então não percamos tempo. Não deixem para estudar amanhã o  paciente novo de hoje. Pois é a melhor maneira de aprender medicina:vendo o paciente e estudando, procurando respostas para todas as queixas, os achados do exame físico e tentando entender as alterações dos exames complementares.Como já ouvir “não deixem ponta solta em medicina”.
Quero aproveitar para desejar um feliz 2013 para todos os frenquentadores deste blog.

 

FacebookTwitterGoogle+